Esta análise dos sistemas operacionais contemporâneos foi feita para auxiliar aqueles que possuem dúvidas em relação à aplicativos preferenciais, focos de cada sistema e suas vantagens, citando também o que realmente são sistemas operacionais contemporâneos.

Estou exteriorizando nesta análise minhas próprias experiências com cada um dos sistemas operacionais, e quando cito vantagens e desvantagens que variam conforme o Hardware, é porque de fato testei todos em um hardware em comum, sem otimizações específicas em nenhum dos sistemas em questão.

Quanto à questão dos aplicativos preferenciais/recomendados nesta análise, pedi opinião de diversos profissionais de cada área, além de experimentar tais ferramentas eu mesmo, para ter certeza de que o publicado aqui, verdadeiramente procede.

O que são sistemas operacionais contemporâneos

Sistemas operacionais contemporâneos são aqueles que possuem todos os recursos modernos que você espera, encontrados nos sistemas mais populares ativamente comercializados no mercado.

Os sistemas operacionais foram selecionados pelo critério de ABRANGÊNCIA dentro dos tópicos Interface, Facilidade de Uso, Gestão de Arquivos, Produtividade, Navegação Web, Contas Online, Players de Áudio, Players de Vídeo, Games, Suíte de Escritório, Edição de Imagens, Edição de Vídeos, Produção de Áudio, Desenvolvimento, Compatibilidade, Desempenho, Consumo de espaço em disco e Segurança.

Os únicos sistemas operacionais incluídos nesta análise por POPULARIDADE ao invés da “maior cobertura” dos tópicos acima citados, são o Windows e o ChromeOS.

Os sistemas analisados foram os seguintes: ChromeOS, Netrunner, Mac OS X, NDK e Windows. Quando existem vantagens de se usar uma versão específica de algum dos sistemas, para alguma tarefa específica, referenciarei na análise em questão.

Tendo tudo isso esclarecido, vamos começar nossa análise, por ordem alfabética.

Chrome OS

A proposta do Chrome OS é muito simples: Um sistema operacional COMPLETAMENTE dependente de internet.

Chromium_OS_(updated)

Na realidade, ele nada mais é do que um Google Chrome em cima de um Linux de péssima qualidade, com diversos problemas de compatibilidade de Hardware, além da escassa oferta de softwares realmente úteis. A única vantagem em utilizar o Chrome OS, em Chromebooks, é o preço. Se você é uma daquelas pessoas que só utiliza o computador para navegar na internet e utilizar serviços online, é uma escolha aceitável.

Interface

A interface do Chrome OS é exatamente o que você imagina: O Google Chrome. Ele possui um gerenciador de janelas no mínimo “fraco”, e os “apps” disponíveis, nada mais são que janelas do Chrome com ícones diferenciados. O Design da interface pode ser repreendido por vários motivos, começando pela ausência de estudo de usabilidade, porque Design Minimalista nunca foi desculpa para Design Contra-Intuitivo.

Facilidade de Uso

Falar sobre tal assunto em um sistema com pouquíssima oferta de softwares e recursos soa meio irrelevante, mas em geral, o sistema é muito fácil de se manusear, mas aqui no Brasil, por conta das velocidades de internet não muito rápidas, o uso cotidiano de tal sistema pode ser no mínimo tortuoso.

Gestão de Arquivos

O Chrome OS possui um gerenciador de arquivos muito similar ao Google Drive que depende internamente de um Webalizer, um dos principais motivos pelos quais o sistema oferece um desempenho bem abaixo do esperado. Até o presente instante, ainda não existem navegadores de arquivos alternativos.

file-manager

Produtividade

Visto que o sistema praticamente se resume ao Google Chrome, sua produtividade está minada. Quem consegue resistir a chance de abrir sua rede social favorita em uma abinha enquanto trabalha em outra? Definitivamente, o Chrome OS não é um sistema operacional recomendado para quem pretende utilizar um computador para trabalho.

Navegação Web / Contas Online

O sistema operacional se resume à um navegador, o navegador com maior consumo de RAM, processamento e pior compatibilidade com os padrões do W3C vigentes atualmente, e o que mais surpreendeu, é que o Chrome em seu próprio eco-sistema, é mais lento que o Chrome em um Mac OS X ou NDK.

Players de Áudio e Vídeo

Os Players disponíveis para Chrome OS ou são no estilinho Soundcloud/Youtube, rodando em uma janela do Chrome, ou são no estilo “Media Center”, pecando gravemente em oferecer recursos mais avançados que dependem de tecnologias e binários programados de forma nativa em um sistema robusto.

Games

Infelizmente, no Chrome OS, você fica preso à games destinados à WebGL ou desenvolvidos em Flash, sem grandes títulos AAA ou possibilidade de emular outras plataformas.

Suíte de Escritório

Você pode usar Google Docs, Office 365 ou iWork em seu Chrome OS, porém, o desempenho do navegador nas versões Web da suite da Microsoft e a da Apple, é no mínimo precário, sendo que uma série de recursos do iWork e do Office 365 não funcionam corretamente, por falta de recursos no WebKit da Google, que eu costumo chamar de “Safari Pelado”, visto que a Google construiu o Google Chrome em cima do Engine de Layout da Apple, e conseguiu destruir a base mais sólida para navegadores que existe.

Screenshot-2014-04-14-at-4.33.22-PM-1038x576

Aplicativos Profissionais

Se você quer editar vídeos, imagens ou produzir músicas utilizando o Chrome OS, simplesmente desista. Um sistema operacional totalmente dependente de serviços online, sem suporte à recursos como VST, VSTi, AU e RTAS para áudio, sem suítes de edição de vídeo não-linear, e sem aplicações de edição de imagens de peso, você no máximo consegue utilizar efeitinhos de envelhecido para postar suas fotos no facebook.

Compatibilidade

Muito simples de descobrir o que é compatível com tal sistema: É extensão do Chrome? É App do Chrome OS.

Desempenho

Apesar de se resumir à um navegador, o sistema não tem um desempenho favorável, ele possui algumas falhas gravíssimas em sua “arquitetura” que fazem com que seu uso em equipamentos mais antigos possuam um desempenho muito inferior, inviável.

Consumo de Espaço em Disco

Este acho que é o único quesito no qual o Chrome OS sai vitorioso, um sistema sem recursos tem a tendência de ser minúsculo. O sistema operacional instalado “fresco”, sem nenhum adicional, consome exatamente 1,5gb, um pouco “gordo” se for analisar o que pode ser feito em tal sistema.

Segurança

Visto que o Chrome OS não possui binários verdadeiramente nativos, a quantia de vulnerabilidades é muito baixa, mas ainda assim, maior que todos os outros sistemas analisados aqui, exceto o Windows.

Netrunner

O Netrunner tem como principal foco ser a distribuição Linux baseada em KDE mais atualizada e fluida, o ambiente gráfico KDE é famosíssimo por ser um dos mais personalizáveis e amigáveis que existem, além da ampla oferta de aplicativos especificamente feitos para tal ambiente.

vlc3

Como trata-se de um sistema operacional OpenSource, baseado em um ambiente gráfico absurdamente popular, a oferta de softwares livres para tal sistema é gigantesca, e o mesmo até possui um certo nível de compatibilidade com programas de Windows.

Vale lembrar também de que após o Windows Vista ter sido a maratona de cópias de Redmond em relação ao Mac OS X, a gigante de Redmond resolveu copiar descaradamente o KDE posteriormente com seu Windows 7.

Interface

Visto que se trata de um sistema operacional com um KDE quase “Puro”, ele não possui nenhum tipo de limitação ao nível de personalização do ambiente gráfico, permitindo que você faça ele “ser o que você quiser”, de forma razoavelmente literal. Se você quiser um sistema idêntico ao Mac OS X, certeza que todos os temas e widgets para KDE necessários, funcionarão sem nenhum problema.

A interface padrão do Netrunner foi feita para ser o mais familiar possível para usuários de qualquer outro sistema operacional, misturando o melhor de todos os mundos, isso somado da flexibilidade de tal ambiente, fazem desta interface uma das melhores existentes.

Outra coisa interessante é que o KDE é o “pai” da famosa biblioteca QT, e a grande maioria dos softwares desenvolvidos utilizando tal biblioteca apresentam interfaces em total harmonia com os temas que você estiver utilizando, e acho que nem preciso citar a miríade de softwares que existem utilizando QT não?!

Facilidade de Uso

As coisas ocorrem de forma fácil e prática, sem “mimimi’s” no caminho, sem falar que a customização de tal sistema é absurdamente intuitiva, se for se levar em conta a quantidade de complementos, temas e afins que existem para ele.

A instalação de Softwares adicionais ocorre por uma “lojinha”, muito similar à Google Play ou à Mac App Store, onde raramente você terá de procurar algo fora de tal loja.

muon

Gestão de Arquivos

Bom, agora vem uma parte curiosa. O navegador de arquivos padrão do Netrunner é o Dolphin, porém recomendo energicamente o uso do Konqueror, que também é um navegador web e serviu de base para o lendário WebKit. Sim, isso mesmo, a Apple não “começou do zero” o WebKit, tanto que até hoje, ainda existe muita coisa do código fonte do Konqueror/KHTML dentro do WebKit.

dolphin

O Konqueror é completão, extensível, estável e faz parte das aplicações de núcleo do sistema, oferecendo um nível de integração com o sistema operacional visto somente em seu “irmão capitalista”, o Safari. Ele também possui recursos (que funcionam conforme deveriam) de conexão à servidores FTP, SFTP, além de poder abrir arquivos compactados de forma REAL, além disso tudo ele pode até mesmo ripar CD’s e DVD’s!

Produtividade

A gestão de janelas, tarefas e recursos do Netrunner realmente aceleram sua produtividade, enquanto outros ambientes gráficos fazem você utilizar muito mais interações para alcançar exatamente o mesmo resultado.

A oferta de widgets e complementos para KDE auxilia você à definir o que você considera produtividade, podendo limpar todos os elementos, ou entulhar de widgets e ferramentas de interface.

Navegação Web

O Firefox é um navegador robusto e estável no mundo dos Linuxes, mas como todos os Linuxes andaram sofrendo com o abandono de seu Flash Player, talvez não seja a melhor opção. Eu particularmente recomendo o uso de Firefox com o “pepper-flash” ou do Maxthon, pois ambos são capazes de rodar o Flash Player 15 com desempenho absurdamente superior ao “IE” da geração atual de navegadores, o Google Chrome.

Mas para aqueles que não dependem de um Flash Player atualizado, a oferta de navegadores para tal sistema é absurda, possuindo mais de 15 navegadores “decentes”, ou seja, superiores à Opera e Chrome.

E não vamos nos esquecer de que o navegador de arquivos padrão do Netrunner é o “Pai” do navegador web mais ninja que existe, né?!

Contas Online

Neste quesito, o Netrunner é um sistema operacional “mediano”, pois vem com o Pidgin e o Telepathy como clientes de redes sociais e mensageiros instantâneos. Eu costumo me referir à tal combinação como o “Pato de Pobre”, pois a meta nada mais é do que “chegar mais perto” do mensageiro instantâneo mais popular que existe, o Adium, este que eu contribui e continuo contribuindo ativamente com seu desenvolvimento.

No restante, Steam, Dropbox, MEGA, OneDrive, Skype e demais serviços funcionam perfeitamente.

Quanto à Emails, o Netrunner inclui por padrão um dos mais robustos clientes de email que existem, o Mozilla Thunderbird, que possui toneladas de extensões (como se ele realmente precisasse de mais funcionalidades do que já tem “de série”), além de ser extremamente intuitivo.

Players de Áudio

O Netrunner é meio “hipster” neste quesito, visto que não inclui o Amarok por padrão, e sim o Clementine, um derivado do Amarok 1.7, que recentemente perdeu a maior parte de seus desenvolvedores por conflitos de interesses relacionados à aparência do mesmo (dentre tais desenvolvedores, eu.).

clementine

Eu particularmente recomendo utilizar o Amarok atualizado ao invés do Clementine, visto que mesmo sendo absurdamente popular, acredito que dois desenvolvedores não vão conseguir manter a “mexerica” por muito tempo.

music1

O Amarok conta com CENTENAS de contribuintes, e anda com uma interface muito mais intuitiva que a do Clementine, e deixa de ter muito poucos recursos se comparado ao Clementine. O Amarok utiliza QT5 sempre “no limite”, com as últimas atualizações, enquanto o Clementine parou no tempo com o QT4, algo que prejudica o desempenho e fluidez do Player.

Players de Vídeo

Ta aí algo que achei que foi uma má escolha dos desenvolvedores do Netrunner. O Player de Vídeo padrão do Netrunner é o VLC Media Player, um player absurdamente completo (e complexo), que é extensível, e reproduz quase qualquer formato de vídeo existente, porém tem contras gravíssimos, começando por seu desempenho, que é no mínimo deprimente.

Eu particularmente recomendo o uso do SMPlayer, que reproduz qualquer formato, sem o “quase” do VLC, e possui alguns recursos que eu consideraria essenciais em um Player de Vídeo mais “integrados” que no VLC, como baixar legendas, pesquisar e baixar vídeos do Youtube, sem a necessidade de plugins, como ocorre no VLC. Vale também lembrar que o SMPlayer é de longe Player com melhor desempenho para tal sistema.

Screenshot - 08132013 - 04_43_53 PM

Games

Netrunner é um Linux baseado em Ubuntu, possuindo Steam, e uma oferta cada vez maior de games. É seguro afirmar que todos os jogos de SteamOS rodam sem nenhum problema no Netrunner, lembrando que, o SteamOS é derivado de Debian, e o Netrunner é derivado de Ubuntu que também é derivado de Debian.

Suite de Escritório

O Netrunner inclui por padrão a suíte de escritório LibreOffice, que é a mais completa dentre as suítes de escritório OpenSource, mas nada impede você de instalar o Microsoft Office 2013 via “PlayOnLinux” sem absolutamente nenhum problema de compatibilidade ou desempenho.

blog_20140224_05_03 libreoffice netrunner kde desktop

Existem algumas dezenas de outras alternativas de suítes de escritório disponíveis, mas eu desconsiderei cita-las aqui por conta de opiniões de diversos usuários de tal sistema que dependem no dia-a-dia de suítes de escritórios.

Edição de Imagens

Por padrão, o Netrunner já inclui algumas ferramentas bem interessantes de edição de imagens, como o GIMP, um dos poucos programas a “chegar perto” de bater o Adobe Photoshop, além do Karbon, um editor de imagens vetoriais razoavelmente completo.

blog_20140224_04 gimp netrunner kde desktop

Caso você precise, é possível instalar os softwares da Adobe em suas versões “CS2”, sem problemas de compatibilidade ou desempenho.

Edição de Vídeo

O Netrunner inclui o editor de vídeos Kdenlive, um editor de vídeo bem robusto, extensível e que pode ser considerado a única alternativa gratuita aos grandes editores não-lineares pagos. Mas caso você queira levar as coisas pro lado “pago”, editores como o Lightworks e o The Foundry Hiero funcionam com um bom desempenho no Netrunner, sem absolutamente nenhuma limitação.

kdenlive

Infelizmente Softwares “meio-termo” de edição de vídeo como o Adobe Premiere e o Apple Final Cut Pro X não funcionam no Netrunner, então ficamos neste dilema, ou você usa ferramentas ultra-profissionais, ou você usa a alternativa gratuita.

Produção de Áudio

Ouch, o calcanhar de Aquiles de qualquer Linux. Embora seja possível rodar Softwares e Plugins de Windows no Netrunner, o desempenho não é favorável (já não é favorável nem no próprio Windows). Mas para quem não pretende utilizar muitos plugins, instrumentos virtuais ou softwares proprietários, é possível utilizar softwares como o Ardour, LMMS, Audacity, Reaper ou Renoise, todos cumprindo muito bem suas tarefas em tal ambiente. A latência do núcleo de áudio do Netrunner é bem baixa, chegando perto até mesmo do lendário CoreAudio do Mac OS X.

Desenvolvimento

Se você pretende desenvolver aplicativos QT, aplicativos para Android ou simplesmente desenvolver para a Web, você irá se sentir em casa, agora se você pretende desenvolver algo multi-plataforma ou especificamente para alguma plataforma fechada, você passará por grandes apuros. Para tentar “sanar” tal deficiência, os desenvolvedores do Netrunner resolveram incluir por padrão o VirtualBox, software da Oracle para virtualização de outros sistemas operacionais, que é muito útil quando você tem uma máquina potente o suficiente para “segurar o tranco”.

Compatibilidade

O Netrunner é derivado de Ubuntu em seu núcleo, mas pode rodar aplicativos de Windows através do Wine, aplicativos de MS-Dos através do DosBOX e aplicativos de Android através do SDK oficial, fora estas instalações opcionais, não existe nenhum suporte à binários não-nativos integrado diretamente no sistema operacional.

Desempenho

Recursos e animações sofisticadas tem seu preço, por conta disso, o desempenho do Netrunner pode não ser dos melhores para aqueles que não possuem uma placa de vídeo um pouco mais forte, ou pouca memória RAM, mas ainda assim, ele consegue ser mais leve e fluido que sistemas como o Ubuntu, Chrome OS ou Windows, em Hardware um bocado mais antigo.

Consumo de Espaço em Disco

Uma instalação padrão do Netrunner consome em média 5,2gb de espaço em disco, um pouco “gordinho” se for relevar os softwares que ele inclui, porém economizando muito mais espaço que sistemas como Mac OS X ou Windows.

Os aplicativos de Linuxes em geral costumam ser muito pequenos, então raramente você verá uma instalação de tal sistema passando dos 8gb de espaço em disco.

Segurança

Estamos falando de um Linux atualizado com frequência e que utiliza uma base sólida. Linuxes em geral possuem um nível de segurança altíssimo, por conta de seu núcleo Unix e demais “boas práticas”, bem que o “Tio Bill” podia aprender com esse pessoal não?

É seguro afirmar que utilizando tal sistema, você possui 0% de chance de pegar Baidu, Hao123 e qualquer um desses softwares indesejáveis, que só rolam no lado Windows da força.

Mac OS X

“O sistema operacional mais avançado do mundo” (mentira! coff… coff…).

design_large

O Mac OS, após sua décima versão (X), passou a ser um sistema focado em profissionais de áudio, vídeo e ilustradores, oferecendo uma série de recursos que permitiram a criação de inúmeros aplicativos profissionais exclusivos de tal sistema.

Porém, depois do Mac OS X 10.6 (Snow Leopard), a Apple parece ter mudado um pouco de foco, parando de “evoluir” a parte profissional debaixo do capô desta família de sistemas operacionais.

Vale lembrar que o Mac OS X atual, 10.10.0 (Yosemite), é GRATUITO, porém é instalável apenas em computadores fabricados pela Apple, ou com pelo menos, uma BIOS original.

Também vale lembrar que o tal do Windows em sua versão 1.0 nada mais era que uma versão literalmente pirateada do Mac OS original, criado pela Apple em 1984.

Outra coisa também interessante, é que o Windows Media Player só se tornou um player “decente”, isso mesmo, entre aspas, depois que a Microsoft licenciou tecnologias do QuickTime da Apple e incluiu em seu Windows Media Player 6, para tornar aquela desculpa de Player deles em algo mais completo.

Interface

Acho que é seguro o suficiente dizer que existem milhares de sistemas operacionais que copiam a interface do Mac OS X de alguma forma, e se duvidar, os “transformation packs” para Windows e Linuxes, com cara de Mac OS X, chegam às centenas de milhares.

refine_large

A interface do Mac OS X sempre foi referência em Design e usabilidade, sempre visando ser a mais simplificada, prática e intuitiva possível.

Daí rola aquele escândalo da Microsoft colocando um botão de Mac OS X 10.0 no fundo da bandeira do Windows, e chamando de “Logotipo do Windows Vista”.

Facilidade de Uso

Usuários de Windows normalmente enfrentam dificuldades ao utilizar Mac OS X pelas primeiras vezes porque acham que tamanha simplicidade simplesmente NÃO É POSSÍVEL.

O método mais fácil de se entender com tal sistema é pensar da seguinte forma: “Qual seria a maneira absurdamente mais óbvia e prática de fazer isso?!”

Para instalar um aplicativo, você só arrasta ele para sua pasta aplicativos. Para remove-lo, simples, só move-lo para a lixeira. A partir do Snow Leopard, o Mac OS X passou a oferecer uma “lojinha”, igual à do iPhone ou à Google Play Store, mas isso não muda a “fórmula” para se desinstalar os aplicativos! 😉

Gestão de Arquivos

O Finder é um navegador de arquivos absurdamente simples, mas não deixa a desejar quando se trata de recursos. Ele conta com abas, tags, rótulos coloridos, busca GLOBAL ultra rápida (buscando até mesmo no conteúdo dos arquivos), uma espécie de “Playlists” de arquivos (Playlists “Dinâmicas” também!) e também a capacidade de pré-visualizar qualquer arquivo, até mesmo formatos bem específicos, sem a necessidade de abrir nenhum programa.

elegant_large

Para facilitar ainda mais a organização de seus arquivos, o Mac OS X conta com um recurso pelo qual eu sou pessoalmente apaixonado, os “Stacks”, que é uma maneira muito prática de deixar pastas de uso frequente acessíveis no lançador do sistema, a Dock, sem a necessidade de abrir janelas para achar o que procuro.

Games no Mac OS X

Games no Mac OS X

A “Time Machine” do Mac OS X é de longe o melhor sistema de Backup que existe, o sistema além disso também conta com “controle de versões” de arquivos e salvamento automático à um nível de sistema.

No entanto, os contras existem. Assim como eu, o Mac OS X odeia Windows. Sendo assim, se você possui pendrives ou HD’s externos formatados em NTFS (sistema de arquivos padrão do Windows XP para cima), ele simplesmente não permite a edição de arquivos sem o uso de softwares adicionais, como o Paragon NTFS ou o Tuxera NTFS. Mesmo utilizando tais softwares de terceiros, um outro contra ocorre, você não pode utilizar a “Pesquisa Global” (Spotlight) em tais unidades.

Produtividade

Dock, Exposé, Spaces, Widgets, Stacks, Pré-visualização sem abrir apps, gestão simplificada de PDF’s… Tudo isso nasceu no Mac OS X. Dificilmente você irá encontrar outro sistema operacional com implementações tão estáveis e otimizadas quanto as do Mac OS X. Mas isso tudo ainda não impede uma tonelada de desenvolvedores mundo a fora de criarem ferramentas que visam melhorar ainda mais tal experiência, é aí que entram aplicativos como o Alfred, BetterTouchTool, Path Finder… Eu poderia perder alguns dias só citando aplicativos para Mac OS X focados em aumento de produtividade. E não preciso falar da central de notificações né?!

notifications_large

Navegação Web

O navegador padrão do Mac OS X é o mais rápido, robusto e “natural” que já utilizei, é amplamente extensível, absurdamente bem integrado com o sistema operacional e seus aplicativos, além de conseguir “simular” sua concorrência com maestria.

icloud_keychain_large

Ele também pode ser um belíssimo canivete suíço para Desenvolvedores Web se utilizado em conjunto com as extensões corretas! 😉

Tirando o navegador padrão, TODOS os navegadores com os quais me deparei, ou possuem versão para Mac OS X, ou simplesmente rodam no Mac OS X através de meios alternativos. ATÉ MESMO O INTERNET EXPLORER!

E normalmente as versões dos navegadores mais populares para Mac OS X possuem vários recursos adicionais, além de uma aparência mais “polida”.

Contas Online

iCloud BITCH!

Acho que nenhum sistema operacional inclui uma integração tão simbiótica com um serviço online como o Mac OS X.

Claro que para tirar total proveito do iCloud, você precisa possuir um iPhone ou um iPad, para poder utilizar recursos como “Continuity”, “Handoff”, itinerários e tudo mais, porém a simples integração de notas, documentos, emails, fotos e afins, todos acessíveis de qualquer lugar, via um site que funciona quase tão bem quanto os aplicativos do Mac OS X, já é um belíssimo recurso.

Contacts4

Redes Sociais no Mac OS X também se integram de forma simbiótica, visto que o sistema já inclui os aniversários de seus amigos do Twitter e Facebook no app “Calendário” e tudo mais, porém quando o assunto é mensagens instantâneas, o iMessage justifica o porque que 99,99% dos usuários de Mac OS X utilizam uma alternativa: Adium.

Adium no Mac OS X

Adium no Mac OS X

O Adium é um mensageiro instantâneo OpenSource, cujo para o qual eu contribui e continuo contribuindo ativamente, que suporta virtualmente qualquer protocolo. Skype, Whatsapp, Facebook, Twitter, Myspace, Gadu-Gadu, MSN, IRC, ICQ… Isso só para citar 1/10 do que ele suporta, sem falar que o Adium é de longe, o mais personalizável, leve e prático mensageiro instantâneo que existe. Quem tem Mac OS X e ainda não usa, experimentem… Ele fica ainda mais interessante com a minha extensão de gerar aleatoriamente fatos sobre Chuck Norris. 😉

Quanto ao suporte à demais serviços online, estamos falando de um sistema super-mainstream, então tudo funciona, conforme deveria, ou até melhor do que em outros sistemas.

Players de Áudio

iTunes é o Player de Áudio padrão do Mac OS X. Apesar de ele ser meio “pesadinho”, é uma pedida perfeita para quem vive e ama o eco-sistema capitalista que a Apple criou em torno dele com a iTunes Store, iTunes Radio e a rede social Ping.

itunes12-music-playlist-sidebar

Estou ansioso pela próxima versão do iTunes (tanto o Player quanto os serviços), visto que o “encarregado” de tal “revolução” é ninguém mais, ninguém menos que Trent Reznor, engenheiro da computação “amiguinho” de John Carmack e também vocalista e banda-de-um-cara-só do Nine Inch Nails, minha banda favorita.

Por hora existem poucas alternativas verdadeiramente interessantes para Mac OS X de Players de Áudio, o que acho uma lástima, visto que a quantia de formatos suportados pelo iTunes e a forma como ele gerencia bibliotecas gigantescas como a minha, são no mínimo, precárias. Mas as alternativas existem.

Recentemente (~1 semana) 18 desenvolvedores do Clementine, incluindo eu mesmo, resolvemos retomar um projeto que tínhamos abandonado, chamado Noise, um Player baseado no MediaCore do Clementine, porém com uma aparência decente, além de integrações com serviços online de forma mais “apropriada”.

elementary_os_isis_by_kxmylo-d6uhonk

Nosso Player ainda está em desenvolvimento inicial, mesmo que já estável, mas ainda não terminamos de implementar e documentar recursos como “Temas” e uma arquitetura de plugins. Não temos a intenção de tornar nosso Player compatível com outros sistemas além do Mac OS X e o NDK.

Players de Vídeo

O QuickTime pode ser um Player perfeito para profissionais de vídeo, porém falha de forma estrondosa em oferecer compatibilidade com formatos de fora do eco-sistema da Apple.

Por conta de tal problema, anos atrás, resolvi caçar dois dos desenvolvedores originais do MPlayer (Player de linha de comando que roda QUALQUER formato de vídeo) e fazer uma versão “nativa” para Mac OS X, suportando gestos, “do jeito Mac”. Foi aí que nasceu o MPlayerX, o Player de Vídeo que literalmente DOMINA em tal plataforma.

MPlayerX

MPlayerX

O MplayerX baixa legendas automaticamente, acha o próximo capítulo de seu seriado, permite ajustes em tempo real de nitidez, cores e contraste, permite o uso de equalizador e plugins VST, além de oferecer métodos de upscalling que deixam a imagem de seus vídeos “docinhas”, mesmo quando você quer assistir aquele RMVB DVDRip com bitrate baixíssimo, que parece VHS gravada em LP. E ele faz tudo isso, sendo absurdamente leve, rápido, ninja.

Quando algum amigo seu indicar o VLC ou NicePlayer para Mac OS X, fique esperto, ele quer sacanear contigo.

Games

Esse pessoal que fica falando que Mac OS X é péssimo para games está TREMENDAMENTE enganado. Vocês sabiam que o Skyrim no Mac OS X roda no médio em uma placa de vídeo Intel GMA950? Seria uma sorte rodar um TIBIA numa placa de vídeo dessas, em um Windows.

Realmente a oferta de games “nativos” para Mac OS X é reduzida, mas TODOS os títulos AAA de estúdios que se prezem, possuem versão para Mac OS X, e normalmente são muito superiores à suas versões de Windows. Um belo exemplo disso é o “Wolfenstein: The New Order”, que na versão de Mac OS X, conta com texturas em resoluções 4x maiores.

Agora para aqueles jogos que não possuem versões nativas para Mac OS X, sempre existirá o www.portingteam.org, site que oferece “wrappers” de games e softwares de Windows para Mac OS X, que na maioria dos casos, executam com melhor desempenho no Mac OS X.

Games no Mac OS X

Suite de Escritório

iWork é 0800 no Mac OS X, e se integra maravilhosamente bem com o iCloud. Usar a suite da Microsoft (que possui versão muito melhor para Mac OS X) chega a ser um pecado, quando existe gratuitamente uma suíte de escritório muito mais intuitiva e rica em recursos.

22-iwork

O iWork é 100% compatível com os formatos do Microsoft Office, para você poder enviar seus arquivos para aqueles que ainda estão presos no “sisteminha” da Microsoft, mas também é compatível com os formatos abertos da “The Document Foundation”, sendo basicamente, o melhor dos dois mundos.

Agora se você precisa de ferramentas “pesos pesado” para processamento de texto, criar apresentações ou lidar com outros tipos de documentos, lembre-se que OmniOutliner, Quark, Bento e demais pesos pesados, são exclusivos de tal plataforma. 😉

E caso você simplesmente odeie capitalismo, sempre existirão o NeoOffice e o LibreOffice para satisfazerem suas necessidades.

Edição de Imagens

Por padrão, o Mac OS X não inclui ou oferece de forma gratuita nenhum editor de imagens além do iPhoto, que é um excelente editor e organizador de fotos, lembre-se, editor de fotos.

Mas como estamos falando de um dos pontos fortes deste sistema, vamos falar dos gigantes comerciais.

O “Adobe Photoshop” já cimentou seu status de “O EDITOR DE IMAGENS”, e sua versão de Mac OS X é radicalmente superior à sua “irmãzinha perneta” de Windows. A versão de Mac OS X do Adobe Photoshop CC 2014.2 possui pelo menos uns 20 recursos que simplesmente não existem na sua versão de Windows! Isso sem falar da diferença de desempenho e disponibilidade de plugins.

Agora, não estou afirmando que ele é o único para Mac OS X. Na verdade, SOMENTE NO MAC OS X existem “concorrentes de peso” nessa área… O Pixelmator por exemplo, eu não tenho medo em dizer que ele substitui com folga o Adobe Photoshop, sem deixar saudades.

Pixelmator 2.2 Blueberry

Não preciso falar que todos os aplicativos da Adobe são superiores em suas versões para Mac OS X. Só que sou obrigado a citar que TODOS possuem VÁRIOS concorrentes, que estão ou à altura, ou são superiores. Você precisa criar desenhos vetoriais? O Adobe Illustrator não é o melhor para Mac OS X, o Affinity Designer facilmente “espanca” o Adobe Illustrator.

Agora, caso você não queira tocar em seu cartão de crédito, você poderá sempre contar com o GIMP e com o Inkscape, que possuem versões NATIVAS de Mac OS X, que são quase tão boas quanto as ferramentas comerciais que citei acima.

Edição de Vídeos

O software de edição de vídeo “doméstico” que já vem incluído no Mac OS X, o iMovie, supera muitos aplicativos comerciais disponíveis para as outras plataformas, além de ser assombrosamente prático de se utilizar!

Não usar um Mac OS X quando se trabalha profissionalmente com videos é loucura, ou você tem bilhões em sua conta bancária para “anular a diferença” de desempenho e usabilidade das ferramentas para Windows e não quer admitir. 😉

Os softwares da Adobe até que “quebram um galho” quando se trata de edição e produção de vídeos, porém, os verdadeiros astros são os softwares da antiga suíte “Final Cut Studio” da Apple, que agora são vendidos individualmente na Mac App Store, por preços quase inacreditáveis.

Screen_shot_2011-06-28_at_10.17.32_AM

Alternativas existem, e muitas delas, exclusivas de Mac OS X. A Autodesk por exemplo, resolveu criar um editor de vídeo não-linear com recursos de tracking e 3D do poderosíssimo Maya, o Smoke, software este, que obviamente, é exclusivo de Mac OS X.

Produção de Áudio

Mais um tópico onde “é loucura não usar Mac OS X”.

Os melhores softwares e plugins de produção de áudio, são exclusivos de Mac OS X, ou possuem versões muito superiores que as de outros sistemas. Um exemplo claro da superioridade do Mac OS X para produção de áudio é a suíte de plugins Native-Instruments Komplete 10 Ultimate, que no Windows, exige quase 10x mais do Hardware do que no Mac OS X, isso sem citar as diferenças de qualidade, e até mesmo de facilidade de uso, que divergem entre os dois sistemas operacionais.

Outra coisa muito interessante é que o software de produção de áudio GRATUITO que já vem incluso no Mac OS X, literalmente supera qualquer um, até mesmo os comerciais, de Windows.

O grande astro da produção de áudio no Mac OS X é o Logic Pro X, da Apple, vendido na Mac App Store, que se integra de forma muito harmoniosa com o sistema, vem com 66gb de biblioteca, a maior biblioteca “embarcada” existente, e possui uma praticidade e facilidade de uso que chega a ser inacreditável, de tão “duh”.

GUI

Claro que sempre existirá o ProTools para aqueles dinossauros que pararam no tempo, mas realmente, porque diabos o ProTools AINDA não suporta CAF? (CoreAudio Format)

Desenvolvimento

A IDE padrão de Mac OS X é o xCode, um software muito organizado, com ferramentas verdadeiramente de ponta, e que te informa até quanto de bateria seu aplicativo irá consumir. O xCode é a única ferramenta que entrega aplicativos para Mac OS X e iOS, mas também é capaz de entregar para plataformas como Windows, Linux, Android, Playstation 3/4, XBOX 360/One… Literalmente um canivete suíço na mão de qualquer programador.

1411058188-xcode-6-header

Agora você é desenvolvedor mais não programa? Precisa de ferramentas para desenvolvimento Web?

Sem problemas. Não preciso lembrar que o lendário TextMate que todos os bons editores HTML/PHP tentam desesperadamente copiar é exclusivo de Mac OS X né? Não preciso lembrar que o lendário Coda também é exclusivo de Mac OS X né? Utilizar Adobe Dreamweaver ou Adobe Edge para desenvolvimento web em um Mac OS X é simplesmente loucura. Até o Safari, isso mesmo, o navegador, é uma ferramenta mais eficiente para tal tarefa.

v1

Compatibilidade

O Windows pode ser o sistema operacional mais popular do mundo, mas os melhores Softwares profissionais, de desenvolvimento ou multimídia, são na grande maioria, exclusivos para Mac OS X.

Existem dezenas de formas diferentes de se rodar aplicativos de Windows no Mac OS X, mas é algo altamente não-recomendado, visto que SEMPRE existirá algo muito superior que rode nativamente, salvo games, que é a única exceção.

Desempenho

As versões do Mac OS X que vieram depois do Snow Leopard (10.6) sofreram um tortuoso “hit” em seu desempenho, por conta de animações mais sofisticadas e efeitos visuais, mas ainda assim, o sistema como um todo, continua muito rápido, principalmente para tarefas multimídia, mas vale lembrar que o Mac OS X é meio exigente quanto à quantia de memória RAM, onde menos que 4gb de RAM não são recomendados.

O Mac OS X possui alguns recursos muito interessantes relacionados à memória RAM e consumo de energia, que foram introduzidos em sua penúltima versão, como o Timer Coalescing, onde o sistema operacional agrupa a intermitência dos chamados ao processador, reduzindo drasticamente o consumo de energia e o novo recurso de compressão e desfragmentação da memória RAM em tempo real, que aumenta bastante a eficiência e reduz o consumo de RAM.

Consumo de Espaço em Disco

Dentre todos os sistemas operacionais aqui analisados, o Mac OS X é de longe o mais “gordão”, perdendo apenas para o Windows neste quesito. Seu instalador possui 5,5gb, instalado ele consome 12,2gb, e aplicativos costumam ter quase o dobro do tamanho das versões de outros sistemas operacionais.

Isso sem falar do costume que desenvolvedores de aplicativos para Mac OS X tem de incluir bibliotecas gigantes de conteúdo de referência em seus aplicativos.

Utilizar um disco rígido com menos de 500gb para executar o Mac OS X, pode se tornar um caos, pois você inevitavelmente ficará escravo de HD’s externos e demais mídias.

Segurança

O Mac OS X compartilha boa parte do “núcleo” de segurança com os Linuxes, então é seguro afirmar, que você não conseguirá instalar aquele Baidu que você tanto ama.

No entanto, como trata-se de um sistema operacional semi-fechado, algumas bibliotecas e extensões de kernel podem demorar mais para serem atualizadas no Mac OS X.

NDK

O NDK é um sistema operacional que ainda encontra-se em desenvolvimento aqui no Grupo Bonobo. O objetivo deste sistema, além de agradar à uma determinada pessoa em específico que nunca usou tal sistema até presente momento (por pura falta de interesse), é que ele seja um sistema amigável para quem vem de qualquer outra plataforma, seja mobile, console ou desktop.

Este sistema conta com uma série de aplicativos desenvolvidos especificamente para ele, raramente perdendo para suas alternativas no Mac OS X ou Windows.

Outro foco deste sistema é ser compatível com máquinas mais antigas, até aquelas com 256mb de RAM, e rodar com desempenho acima do comum.

Interface

A interface do NDK é minimalista, com o intuito de “não ficar na frente”, possuindo elementos não obstrutivos na interface, e até mesmo dispensando ícones na área de trabalho para evitar poluição visual.

10655222_713650448684707_4428541302612080248_o

O conjunto de ícones do NDK foi desenhado de forma a transparecer da forma mais óbvia possível a utilidade de cada aplicativo, mas sem cair na simplicidade do “Flat Design” que todos amam atualmente, e na verdade é desculpa de Designer preguiçoso. 😉

Um recurso que introduzimos no NDK são as “barras de título unificadas”, que funcionam de forma nativa, e só existem em outros sistemas através de gambiarras extremas. Tal diferencial no Design permite maior área clicável nos botões ao mesmo tempo que economizamos preciosos píxeis na tela, dando maior área útil para o que realmente interessa.

109--528e95fe6b0f3

Facilidade de Uso

Simplicidade sem deixar a desejar em recursos é um dos “lemas” de nosso sistema operacional, por conta disso, criamos diversos aplicativos especificamente para nosso sistema, além de um esforço sobre-humano para que aplicativos populares respeitem a consistência visual e intuitividade presente em nosso sistema.

A instalação de nosso sistema indaga apenas as informações pessoais como idioma, localidade, usuário e senha, sem a necessidade de “instalar drivers”, “particionar disco” ou “selecionar opcionais” do sistema operacional. Ele simplesmente vem com todos os essenciais que você precisará.

Para instalar aplicativos adicionais, criamos uma “Lojinha”, aos moldes da Mac App Store e Google Play Store, onde mantemos repositórios de softwares de diversos sistemas operacionais, porém filtramos antes de “publicar” os itens, para certificar um padrão mínimo de qualidade.

Gestão de Arquivos

Nosso navegador de arquivos pode não ser tão turbinado quanto o Konqueror ou tão “perfeitinho” quanto o Finder do Mac OS X, mas uma coisa é certa, ele é verdadeiramente mais útil no dia-a-dia. Ele conta com abas, rótulos coloridos, busca GLOBAL, e suporta CTRL+X, recurso que o Finder do Mac OS X não suporta. Ele tem o que precisa, e NADA de desnecessário. 😉

Search

Produtividade

Nosso “lançador” pode sim ser comparado ao Dock do Mac OS X, só que simplificamos as coisas… Sem recursos desnecessários, e consumindo muito menos memória RAM e processamento.

Nossos alternadores de janelas conseguem ser mais leves que o Exposé e o Cool Switch do Mac OS X, sem deixar a desejar em absolutamente nada, eles tem a mesma praticidade, sem aqueles desfoques exagerados.

Teclas de atalho globais e cantos aderentes podem ser configurados para fazer tudo em qualquer aplicativo, algo inédito até então, e que com a mais absoluta certeza, ajuda muito a turbinar sua produtividade.

Navegação Web

Por padrão, o NDK inclui 5 navegadores: Midori, Maxthon, Chrome, Chromium e Firefox, mas no entanto, é capaz de rodar QUALQUER NAVEGADOR de QUALQUER PLATAFORMA.

O Midori é o navegador mais otimizado especificamente para o NDK, não possuindo recursos desnecessários, mas ainda compatível com extensões próprias ou do Firefox e Google Chrome.

Contas Online

O Adium do NDK é superior ao Adium de Mac OS X. Isso vindo do curador oficial do projeto hein?! A superioridade do Adium de NDK reside nos recursos exclusivos, como o “modo telepatia”, geo-rastreio, maior integração com o aplicativo de Contatos, possibilidade de combinar contatos (útil quando você utiliza vários serviços e seu amigo também), além de melhor suporte à Áudio/Vídeo no Skype, Facebook e ICQ.

Para redes sociais, o NDK possui um serviço de contas online, integrando mais de 30 redes sociais e serviços, de forma global e simbiótica com o sistema operacional.

elementary-OS-Freya-Beta-Officially-Released-Still-the-Most-Beautiful-OS-in-the-World-454355-4

Demais serviços online funcionam sem absolutamente nenhuma restrição. Você literalmente pode rodar o Origin de Windows ao lado do Steam de Linux e o GameRanger de Mac OS X, enquanto executa um Apple Shake de BeOS.

Players de Áudio

O Player padrão do NDK é o Noise, um Player baseado no MediaCore do Clementine, porém com uma aparência decente, além de integrações com serviços online de forma mais “apropriada”.

elementary_os_isis_by_kxmylo-d6uhonk

Ele é parrudo em recursos, mas ainda assim, levíssimo, consumindo apenas 2mb de espaço em disco, menos que uma música avulsa de 2 minutos em baixa qualidade!

Nosso Player ainda está em desenvolvimento inicial, mesmo que já estável, mas ainda não terminamos de implementar e documentar recursos como “Temas” e uma arquitetura de plugins. Não temos a intenção de tornar nosso Player compatível com outros sistemas além do Mac OS X e o NDK.

Players de Vídeo

Desenvolvemos uma versão turbinada do SMPlayer para o NDK, com mais fontes de legendas, mais fontes de vídeos online, suporte à Skins aprimorado, mais opções de filtros e até uma auto-sincronia de legendas (experimental).

Resumindo: Consegue ser superior ao MPlayerX de Mac OS X.

Games

O NDK é capaz de rodar virtualmente qualquer game, seja de Windows, Mac OS X ou Linux, além de uma boa parcela dos títulos de PS3, PS4, XBOX360, XBOX One e Nintendo Wii U.

Em jogos derivados ou baseados em Quake, Source Engine, Unreal Engine, CryEngine, Dunia, Unity e GameBryo, o NDK oferece ganhos de desempenho de até 500%! Graças à injeção em runtime do Phobos Engine, literalmente “trocando de engine” ao rodar tais games.

Suíte de Escritório

Desenvolvemos uma suíte de escritório específica para o NDK, o NDK Office, ele é 100% compatível com os formatos do iWork, Microsoft Office e os formatos abertos da “The Document Foundation”, além de possuir temas de interface, onde você pode deixa-lo com a cara de seu editor favorito. O desempenho dele é impressionante, e ele já suporta 18 idiomas, tanto para correção orto-gramatical quanto para detecção de coisas como pleonasmos, tempos verbais, contundência, entre outras coisas…

10295459_706624959387256_1511833822099048323_o

Edição de Imagens

Criamos versões turbinadas do GIMP, Inkscape, Shotwell e Darktable para o NDK, melhorando não só o desempenho, mas adicionando centenas de novos recursos.

Nossa versão do GIMP agora conta com CAMADAS 3D, utilizando um Raytracer para tal tarefa, superando de longe o “Modo 3D” do Adobe Photoshop, além do suporte à imagens em 32-bits, formatos de arquivos adicionais e compatibilidade TOTAL com documentos PSD do Adobe Photoshop CC 2014.2.

Nossa versão do Inkscape oferece compatibilidade TOTAL com documentos do Adobe Illustrator e CorelDRAW X7, além de uma série de filtros SVG adicionais e ferramentas tipográficas. Aprimoramos também o suporte à edição de PDF, o rastreio automático de imagens e as ferramentas de perspectiva.

Mesmo assim, nada impede você de instalar qualquer aplicativo de Mac OS X ou Windows, tais como a suíte Adobe CC, para a qual otimizamos nosso sistema um bocado, nos certificando de obter o melhor desempenho e estabilidade.

Edição de Vídeos

O NDK inclui todas as lendárias ferramentas de vídeo e computação gráfica da The Foundry, com otimizações específicas desenvolvidas pela nossa equipe em conjunto com os engenheiros da The Foundry, que resultaram em um desempenho até 40% superior, além de suporte à formatos de arquivos aprimorado. Você literalmente tem de início as mesmas ferramentas que utilizaram para fazer filmes como Avatar, Capitão América, Homem de Ferro, Resident Evil, entre outros.

Mas caso você considere tais ferramentas muito complexas, não se preocupe, o NDK roda com perfeição todas as ferramentas da Apple, Autodesk, Adobe e Avid, todas contando com otimizações de desempenho.

Produção de Áudio

O NDK é totalmente compatível com softwares e plugins de produção de áudio do Mac OS X, porém com uma perda de desempenho de quase 20% em plugins VST/VSTi, e quase 40% em plugins Audio Unit. Ele jamais poderá ser visto como uma alternativa ao Mac OS X para usuários de Mac, se o assunto for Produção de Áudio.

Ele conta com ferramentas OpenSource para tais tarefas, que cumprem bem suas tarefas, caso você não dependa de Plugins.

Desenvolvimento

Ele conta com um editor de códigos muito similar ao TextMate, o Scratch, só que com o benefício de ser mais leve, e mais extensível por plugins. Não possui IDE própria, mas roda com perfeição o xCode da Apple, Eclipse ou Aptana Studio, não existindo escassez de opções.

Desenvolvimento de aplicativos para o NDK não depende de compiladores ou IDE’s, podem todos ser feitos diretamente pelo Scratch utilizando Vala.

Compatibilidade

O NDK é 100% compatível com softwares de Windows (x64), Ubuntu (x64), Mac OS X, BeOS e Android, porém ocasionalmente pode ocorrer perda de desempenho para softwares para os quais o NDK não levou otimizações.

Desempenho

O ponto mais forte do NDK. Pressione o botão de ligar de seu computador, conte até 3, e comece a usar seu sistema, rápido assim. Os requisitos mínimos do NDK são de longe os menores dentre todos os sistemas aqui analisados, visto que ele roda de forma fluida até mesmo em um K6-3D 550Mhz com 256mb de RAM e vídeo onboard SiS530.

Consumo de Espaço em Disco

Mais um ponto fortíssimo do NDK. O sistema instalado consome 2,5gb, minúsculo se for levar em consideração todos os softwares que já vem incluídos nele.

Segurança

O NDK é um sistema híbrido entre XNU e Linux, literalmente abraçando o melhor dos dois mundos no que diz respeito à segurança. Você pode tentar, se esforçar, para pegar vírus ou algum malware, e não irá conseguir. 😉

Windows

Pago (deveriam pagar quem usa, isso sim), lento, vulnerável e sem ferramentas verdadeiramente úteis. Este sistema foi feito para os amantes da cor azul pura, visto que ele fica exibindo telas azuis com uma frequência absurda.

1stbluescreen

Eu não odeio o Windows a toa, passei boa parte da minha vida tendo de utilizar Windows profissionalmente, e ele sempre foi um “pé no saco”.

Utilizar Windows significa passar mais tempo afinando o sistema do que realmente usando, significa ter medo de qualquer instalador, porque tudo anda vindo com Baidu’s, significa ter que desperdiçar 20 minutos para fazer o que você leva 1 em um Mac OS X ou NDK. Isso sem falar da compatibilidade, que o Windows falha entre suas próprias versões, quem dirá ser compatível com softwares de outros sistemas.

Interface

A interface do Windows é ambígua, tudo o que tem de bom, copiaram de algum lugar, e o que tem de ruim, são idéias originais da Microsoft. Isso sem falar do desperdício de píxeis e da ausência de polimento na interface.

aoP9Bv3b-4

Facilidade de Uso

O Windows supostamente é um sistema fácil de usar, mas sua péssima gestão de memória, processamento, hardware, pacotes, bibliotecas e afins, o tornam de longe um sistema mais complexo e pé no saco que qualquer outro, isso sem lembrar que “não existe Windows redondo”.

Gestão de Arquivos

O “Explorer” é até hoje um dos maiores responsáveis pelas milhares de falhas no Windows, não suporta nenhum recurso avançado, e possui um desempenho medíocre. Após o Windows XP, a Microsoft resolveu atrelar ele ainda mais ao sistema, impossibilitando o uso de alternativas.

windows8-explorer

Produtividade

Tirando a suite de escritório da Microsoft, não existem aplicativos “profissionais” de peso, portanto, impossibilitando qualquer “produção”. Você pode “turbinar” a produtividade instalando coisas como clones de Dock do OS X, clones de alternadores de Linux, enfim, clonando o que existe de decente nos outros sistemas operacionais, custando o desempenho de seu sistema.

746f398d19f818189069986e87a85204

A usabilidade geral do sistema é precária, você passa por no mínimo o triplo de estágios para tarefas comuns em relação à outros sistemas operacionais.

Navegação Web

O navegador padrão do Windows é o mais rápido para tal plataforma, mas é tão similar à seu sistema, que possui milhares de vulnerabilidades e falhas. Usar o Internet Explorer é que nem querer desarmar uma bomba em alta velocidade.

Uma ótima alternativa é o navegador Maxthon, que é baseado no código fonte do Safari, sendo um navegador quase tão rápido quanto o Internet Explorer, só que decente, sendo muito estável e confiável.

maxthon2

Firefox, Chrome, Opera e afins, vazam memória, consomem muita RAM e são instáveis. Definitivamente, não recomendo.

Contas Online

O Windows oferece uma integração leviana com pouquíssimos serviços online. A oferta de mensageiros instantâneos é reduzida, e não existem clientes para múltiplas redes sociais.

Ele simplesmente é um sistema parado no tempo.

Serviços com clientes proprietários funcionam normalmente.

Players de Áudio

Nesse ponto ele até que nem é tão ruim, o Windows Media Player, a partir da versão 6, pegou muita coisa emprestada do QuickTime do Mac OS X, tornando-se um dos melhores players padrão que um sistema pode ter, mas no final, acabou parando no tempo.

Para Windows, ouve uma época onde existiam dezenas de bons players de áudio, mas todos eles foram descontinuados, então a solução atual é utilizar ports QT de players de sistemas mais robustos, como o Amarok (ou sua versão fossilizada: Clementine), ou até quem sabe um iTunes, que como Steve Jobs dizia, “é como tomar um copo de água gelada no inferno” (Se referindo ao iTunes para Windows).

Players de Vídeo

SMPlayer e ponto final, o resto é perda de tempo, sem falar que o pesadíssimo VLC consegue ser muito mais lento no Windows.

Games

Eu acredito que o Windows é um sistema operacional extremamente popular por ser perfeito para se procrastinar e para desocupados acharem desculpas para continuarem desocupados. Sendo assim, obviamente a indústria de games foca energicamente em tal público, porque pessoas que trabalham, não tem muito tempo pra jogar tantos jogos quanto existem para Windows.

Jogos de qualidade decente sempre são lançados para as outras plataformas, com inúmeras vantagens. E se você quer usar o “Melhor Windows para Games”, por incrível que pareça, trata-se do Windows Vista, oferecendo até 35% de ganhos de desempenho em relação ao Windows 7. O Windows 8, 8.1 e 10 não são recomendados para Gamers, por não suportarem o serviço “Games for Windows” (irônico isso não?!), e nem os serviços de entrega da Aspyr.

Suíte de Escritório

Microsoft Office não é uma suíte de escritório ruim, mas como todo software comercial de Windows, é caríssima, e não faz metade do que promete.

Prefiro usar um LibreOffice do que pagar mil reais em uma suíte que tem pouquíssima coisa a mais.

Edição de Imagens


Você não possui alternativas ao Photoshop, e o mesmo foi castrado em sua versão para Windows. Windows é um sistema operacional que na verdade foca aqueles com fetiches de se sodomizar.

Edição de Vídeos

Você não possui alternativas ao Adobe Premiere, e o mesmo foi castrado em sua versão para Windows. Tentar editar vídeos no Windows é a mesma coisa que tentar fazer uma criança de 2 anos resolver o dodecágono planetário.

Produção de Áudio

Apesar da disponibilidade de alguns plugins decentes, as latências e consumo de recursos do Windows fazem com que você tenha que ter um computador monstruoso pra fazer o que um Mac Mini faz. Sem falar da AUSÊNCIA de algo melhor que Ableton ou FL Studio, que são no mínimo, softwares amadores.

Desenvolvimento

Criar problemas em cima de problemas não soa como uma boa idéia certo?!

Consumo de Espaço em Disco

Uma instalação do rWindows 7 consome em média 44gb, do Windows 8.1 19gb, e do Windows 10 16gb. Pelo menos a Microsoft tem tentado reduzir o tamanho desse grande amontoado de problemas.

Segurança

Use Baidu Antivírus, e ficarás imune. 😉

Enfim, não tenho como não falar mal do Windows e do Chrome OS… Os defensores de tais sistemas operacionais são umas piadas ambulantes, e nem conhecem os aspectos internos de tais sistemas. Falo de forma negativa com conhecimento de causa, pois já fiz praticamente de tudo em Windows, inclusive hibridização com XNU!

Para aqueles que usam e defendem Windows utilizando uma cópia pirata: SHAME ON YOU!

Desenvolver softwares não é uma tarefa simples, e usar software pirata é o mesmo que comprar fiado e nunca pagar.

O NDK ainda está em desenvolvimento, “beta”, mas supera praticamente todos os sistemas analisados, perdendo em um ou outro aspecto para o Mac OS X.

O Netrunner é um ótimo sistema, mas tem pouca oferta de softwares proprietários.

Espero que eu não tenha exagerado na negatividade à respeito do Windows e Chrome OS, mas eles realmente são MUITO ruins.

Procurei não desenvolver muito à respeito de cada aplicativo para evitar que esta publicação ficasse absurdamente extensa, mas procurei citar alternativas verdadeiramente úteis.

Grupo Bonobo

Assine nosso Newsletter!

 

Fique sabendo em primeira mão de nossas novidades, novos produtos, publicações e muito mais! Não se preocupe, não compartilhamos listas ou mandamos spam.

Você assinou com sucesso!